EUA estudam criação de hotel na ilha de Alcatraz

Autoridades americanas estão estudando a idéia de construir um hotel para turistas na ilha de Alcatraz, que por décadas abrigou uma das mais temidas cadeias dos Estados Unidos.

BBC Brasil |

Pernoitar na legendária ilha foi uma das sugestões recebidas em um processo de consultas públicas para definir o destino de um local do qual, por décadas, os moradores preferiam manter distância.

O porta-voz do Serviço Nacional de Parques (NPS, na sigla em inglês) para a área de Golden Gate, Rich Weideman, explicou à BBC Brasil que a sugestão foi feita por membros da sociedade civil e é uma "forte candidata" dentro do processo que ainda deve demorar 18 meses, quando os administradores apresentarão suas "alternativas preferidas" para Alcatraz.


Ilha de Alcatraz, que já abriu prisão, pode virar hotel

Feitos os comentários públicos finais às propostas, os projetos seriam iniciados dentro de dois anos ou dois anos e meio, ele disse.

A ilha de Alcatraz, ou simplesmente "The Rock" ("A Rocha"), foi entre 1934 e 1963 uma das prisões federais mais seguras dos Estados Unidos - as autoridades diziam que as fortes ondas que a circundam e as frias águas da baía de San Francisco tornavam impossível a fuga.

Criminosos famosos, como Al "Scarface" Capone, George "Machine Gun" Kelly e "Birdman" Robert Stroud, ficaram presos em suas dependências e ajudaram a construir a reputação do centro de segurança, imagem reforçada em 1979 pelo filme A fuga de Alcatraz, de Don Siegel com o ator Clint Eastwood.


Celas que já abrigaram Al Capone podem virar quarto de hotel

Biodiversidade

Weideman disse que a fama de Alcatraz acaba ofuscando o fato de que a ilha abriga também uma grande diversidade de fauna e flora - plantas raras, espécies marinhas e milhares de pássaros selvagens.

Por isso, outras propostas recolhidas através de consulta pública dizem respeito a projetos mais simples, como a construção de novas trilhas para chegar a hábitats de pássaros e espécies animais.

Além disso, a visita à ilha oferece detalhes do que um dia foi uma das principais fortalezas militares dos Estados Unidos, no século 19, e da ocupação indígena de 1969, que se tornou um marco no movimento étnico americano.

O porta-voz afirmou que a história e a diversidade biológica de Alcatraz explicam o grande fluxo de turistas: em média cerca de 5,4 mil por dia de abertura, sendo que metade disso acaba sendo rejeitada porque as entradas se esgotam.

"Em determinados momentos do ano passado, os ingressos se esgotaram com duas semanas de antecedência", relatou Weideman. "Este ano devemos bater um recorde e receber 1,5 milhão de turistas."
Segundo ele, um hotel em Alcatraz seguiria idéias semelhantes adotadas em outros parques dos Estados Unidos, como o Grand Canyon, que dispõe de lodges e opções de hospedagem.

A idéia, ele disse, não requereria a construção de nova infra-estrutura: os administradores aproveitariam o chamado Edifício 64, um prédio de três andares com visão privilegiada de San Francisco, que no passado abrigou militares e suas famílias.

A estimativa é de que 200 quartos poderiam ser oferecidos no local - construídos pela iniciativa privada para evitar desembolso do dinheiro público e contornar os altos custos de se fazer a obra em uma ilha, o que elevaria o orçamento em cerca de 30%, segundo Weideman.

"Muitas pessoas que vêm a Alcatraz dizem que gostariam de ver mais da ilha. Seria ótimo poder passar não só mais tempo, mas também a noite", ele afirmou.

Leia mais sobre Alcatraz

    Leia tudo sobre: alcatraz

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG