EUA estão preocupados com saúde de detidos no Irã

Washington, 23 abr (EFE).- O Governo dos Estados Unidos expressou hoje sua preocupação pelo delicado estado físico e emocional dos três americanos detidos em julho do ano passado no Irã, após terem entrado ilegalmente no país, e exigiu de novo sua imediata libertação.

EFE |

O porta-voz da Casa Branca, Robert Gibbs, disse em comunicado que o Governo continua "profundamente" preocupado com o caso dos americanos Shane Bauer, Josh Fattal e Sarah Shourd, que foram detidos no Irã sem acusações ou acesso a representação legal há nove meses.

A Casa Branca agradeceu a Teerã que tenha finalmente autorizado a embaixadora suíça no Irã, Livia Leu-Agosti, uma terceira visita consular para falar com os três detidos, mas se declarou "alarmada" pelas informações que recebeu hoje das famílias dos americanos sobre sua saúde física e emocional.

A Suíça representa os interesses dos EUA no Irã desde que americanos e iranianos romperam laços diplomáticos em 1980. A última vez que a embaixadora do país europeu teve acesso aos detidos foi em 29 de outubro, segundo o Departamento de Estado dos EUA. EFE cae/ma

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG