Washington, 9 set (EFE).- O chefe da política antidrogas da Casa Branca, Gil Kerlikowske, assegurou hoje que os Estados Unidos estão dispostos a ouvir as propostas do presidente da Venezuela, Hugo Chávez, e da Bolívia, Evo Morales, sobre o combate ao narcotráfico.

"O compromisso estabelecido pelo presidente Obama na Cúpula das Américas deixa muito claro que os EUA querem cooperar com todos os países democráticos do continente", disse hoje Kerlikowske durante a 23ª conferência anual da Corporação Andina de Fomento (CAF).

O "czar" antidrogas de Obama assegurou no fórum que os EUA estariam dispostos a dialogar também sobre uma "potencial cooperação" com Bolívia e Venezuela - países com quem os americanos mantêm diferenças políticas - para combater a produção ilegal e as organizações criminosas.

"O presidente Chávez se opôs reiteradamente às organizações criminosas que se dedicam ao narcotráfico", ressaltou Kerlikowske, que explicou que o narcotráfico continua sendo um problema que gera violência e afeta a sociedade.

"Gostaríamos de ouvir do presidente Chávez suas ideias sobre como EUA e Venezuela podem colaborar para combater o tráfico de drogas", explicou.

No caso da Bolívia, Kerlikowske disse que os EUA gostariam de trabalhar conjuntamente, embora tenha discordado do lema do presidente Morales. ("Sim à coca, não à cocaína").

O funcionário não especificou que passo os EUA estariam dispostos a dar para canalizar essa cooperação e ressaltou que é ao Departamento de Estado que corresponde essa ação.

O secretário-geral da Organização dos Estados Americanos (OEA), José Miguel Insulza, inaugurou a conferência junto com o presidente-executivo da CAF, Enrique García, e o presidente do Diálogo Interamericano, Peter Hakim.

A conferência continuará na quinta-feira com a participação, entre outros, do senador americano Richard Lugar, principal republicano no Comitê de Relações Exteriores do Senado, que analisará a situação e os desafios da América Latina. EFE elv/rr

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.