EUA esperarão esforços da OEA para determinar futuro de ajuda a Honduras

Washington, 1 jul (EFE).- Os Estados Unidos apoiarão os esforços diplomáticos da Organização dos Estados Americanos (OEA) para resolver a crise em Honduras, antes de determinar o futuro da ajuda externa ao país, informou hoje um alto funcionário do Governo.

EFE |

"Estamos avaliando o impacto destas ações (a deposição de Manuel Zelaya) nos programas de assistência. Nosso enfoque é o bem-estar do povo hondurenho", disse o funcionário, em conferência pelo telefone, que pediu anonimato pela delicada situação.

Ele afirmou que os EUA esperarão o relatório que o secretário-geral da OEA, José Miguel Insulza, apresentará diante da Assembleia Geral do organismo, no dia 6 de julho, para determinar os próximos passos.

O funcionário também avaliou a decisão de Zelaya de adiar seu retorno a Honduras, enquanto as gestões diplomáticas são realizadas.

Ele disse que a meta dos EUA é continuar trabalhando com seus parceiros, através da OEA, para resolver a crise e para conseguir a restituição "incondicional" de Zelaya.

Ressaltou que apesar das preocupações sobre uma consulta popular que visaria uma reforma na Constituição de Honduras, elas são "independentes do ato inconstitucional" contra o presidente deposto.

A fonte reconheceu que há lacunas de informação sobre o acontecimento da madrugada de domingo, quando Zelaya foi tirado do poder por militares e expulso do país para a Costa Rica.

"Não há provas claras do que ocorreu na residência" presidencial, disse.

Por outra parte, enfatizou que o Governo dos EUA está realizando uma "revisão" do acontecimento para determinar se foi ou não um "golpe militar". EFE mp/pd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG