EUA enviam outro navio à Somália para combate à pirataria

Washington, 10 abr (EFE).- A Marinha americana já tem dois navios de guerra no litoral da Somália, onde um grupo de piratas mantém sequestrado o capitão de uma embarcação de bandeira dos Estados Unidos, informaram hoje fontes oficiais.

EFE |

O porta-voz do Departamento de Defesa, Bryan Whitman, assegurou que a Marinha está acompanhando de perto a situação e que junto ao USS Bainbridge a região conta agora também com a fragata USS Halyburton, dotada de mísseis e que leva dois helicópteros.

O USS Bainbridge é uma de várias unidades navais com a qual os EUA participam de uma missão internacional, junto a outros países que patrulham o Golfo de Áden e as águas do oceano Índico em torno da Somália.

O navio se deslocou imediatamente à região após saber do sequestro e segue em busca da lancha em que os piratas mantém retido Richard Phillips desde quarta-feira passada, quando a embarcação Maerks Alabama foi atacada a 450 quilômetros do litoral somali.

Os EUA estão tentando conseguir uma prova de vida do capitão junto aos sequestradores, que pedem US$ 1,5 milhão por seu resgate.

Segundo a imprensa americana, nas próximas horas chegará à região somali a embarcação de assalto anfíbio USS Boxer, que tem espaço para uma tripulação de mil marinheiros, um hospital móvel, uma pista de aterrissagem, helicópteros e um lança mísseis. EFE elv/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG