EUA enterram juiz vítima de massacre em Tucson, no Arizona

Juiz famoso por lidar com casos envolvendo imigrantes ilegais morreu em massacre durante encontro com deputada democrata

iG São Paulo |

O juiz federal dos Estados Unidos John Roll, um dos seis mortos no massacre de sábado, em Tucson, no Estado americano do Arizona, foi enterrado nesta sexta-feira, um dia depois e na mesma igreja católica de St. Elizabeth Ann Seton, onde foi realizada missa de Christina Taylor Green, 9 anos, a mais jovem vítima do atirador Jared Loughner.

AP
Corpo de John Roll é levado para igreja antes de funeral, nesta sexta-feira
O juiz havia parado no estacionamento de um supermercado no sábado para escutar o discurso da parlamentar democrata Gabrielle Giffords, quando foi morto com outras cinco pessoas em um massacre.

Durante o funeral, o irmão mais velho de Roll, Ed, lembrou de quando a família se mudou do Arizona para Pittsburgh por causa do estado de saúde precária da mãe, que morreu quando Roll tinha 15 anos.

Famoso por lidar com casos envolvendo imigrantes ilegais, Roll deixou a esposa Maureen, três filhos e cinco netos.

Deputada

Nesta sexta-feira, um boletim médico sobre a congressista Gabrielle Giffords, uma das 14 pessoas feridas no tiroteio de sábado, apresentou progressos. "Ela está começando a desenvolver uma sequência mais complexa de atividades", acrescentou no boletim médico diário do centro onde Gabrielle está hospitalizada. "Não poderíamos esperar nada melhor dada a gravidade de sua lesão", informou o doutor Michael Lemole, chefe de neurocirurgia do Centro Médico da Universidade do Arizona, ao anunciar que em breve poderá retirar o tubo de respiração artifical da deputada de 40 anos.

Lemole esteve acompanhado pelo diretor de emergência do hospital, Peter Rhee, que revelou que Ron Barber, funcionário de Gabrielle também foi ferido no atentado, recebeu alta nesta sexta-feira. Além de Giffords permanecem internados outros três feridos no tiroteio de sábado.

Giffords abriu os olhos pela primeira vez na quarta-feira, depois da visita que recebeu do presidente Barack Obama no hospital University Medical Center de Tucson. Em seguida, conseguiu movimentar braços e pernas.

*Com AP, EFE e AFP

    Leia tudo sobre: arizonatucsoneuagabrielle giffordsjared loughner

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG