EUA elogiam papel do Brasil em libertação de reféns das Farc

WASHINGTON - O governo dos Estados Unidos elogiou nesta segunda-feira o papel do Brasil na libertação, no domingo, de três policiais e um soldado que estavam em poder das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc).

EFE |


Segundo o porta-voz adjunto do Departamento de Estado americano, Robert Wood, a Casa Branca elogia o trabalho de "todos que ajudaram a recuperar a liberdade para estes quatro reféns", em particular o papel do Brasil na missão de resgate.

A missão foi liderada pela senadora colombiana Piedad Córdoba, coordenada pelo Comitê Internacional da Cruz Vermelha, e realizada com helicópteros do Brasil que usavam o símbolo do organismo humanitário.

Wood assegurou ainda que "não há qualquer justificativa para o contínuo tratamento discriminatório das Farc a pessoas inocentes".

Os quatro agentes colombianos foram sequestrados em 2007. Os policiais Walter José Lozano Guarnizo, Alexis Torres Zapata e Juan Fernando Galícia Uribe investigavam um sequestro quando foram capturados no departamento de Caquetá.

Também foi libertado o soldado do Exército colombiano William Giovanny Domínguez Castro, sequestrado pelas Farc em 20 de janeiro de 2007, também em Caquetá.

Está prevista para os próximos dias a libertação do ex-governador Alan Jara e do ex-deputado Sigifredo López, também sequestrados pelas Farc.

Leia mais sobre: Farc

    Leia tudo sobre: farc

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG