EUA eliminam restrições a viagens e remesas de familiares a Cuba

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, levantou nesta segunda-feira todas as restrições de viagens e envio de remessas para os cidadãos cubano-americanos que têm família em Cuba, confirmou a Casa Branca.

AFP |

A suspensão das restrições será total, ou seja, 1,5 milhão de cubano-americanos poderá viajar e mandar dinheiro de maneira ilimitada para seus familiares na ilha, comentou outra fonte da AFP.

Após décadas de restrições, essa é uma mudança histórica, já que os cubano-americanos puderam viajar livremente para Cuba apenas durante um período de menos de cinco anos, entre 1977 e 1982.

O presidente democrata Jimmy Carter se negou, em setembro de 1977, a renovar as restrições, mas seu sucessor republicano, Ronald Reagan, decidiu reinstalá-las em abril de 1982.

Esse vaivém diplomático em relação a Cuba voltou a se repetir com os presidentes Bill Clinton e George W. Bush, que aliviaram, ou restringiram, as sanções.

Ainda assim, mantém-se uma proibição para mandar dinheiro, ou presentes, a membros do regime cubano, ou do Exército, ressaltaram as fontes consultadas pela AFP, acrescentando que o anúncio oficial será feito ainda hoje.

A decisão chega na véspera da primeira reunião do presidente Obama com seus pares latino-americanos na Cúpula das Américas, entre sexta e domingo desta semana, em Trinidad y Tobago.

du/dk/sd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG