EUA: eleitores enfrentam filas e frio em participação que pode ser histórica

Orlando Lizama. Fairfax (EUA), 4 nov (EFE).- Nem o frio nem as longas filas que se formaram hoje nos colégios eleitorais dos Estados Unidos desanimaram os eleitores, que compareceram em massa às urnas e estão prestes a fazer história com sua participação no pleito.

EFE |

Na Virgínia, um dos estados-chave desta disputa e onde nesta terça-feira pode ser rompida a tradicional hegemonia republicana, as longas filas são um indicador claro do entusiasmo que estas eleições despertou em todo o país.

Em Lorton, localidade de classe média desse estado, os eleitores tiveram que esperar mais de duas horas e meia para votar, apesar de muitos terem chegado a seus locais de votação antes do amanhecer.

Yeworkwha Aragea, de 42 anos e de origem etíope, votou pela primeira vez, e disse que a espera valeu a pena, já que pôde confirmar seu apoio ao candidato democrata, o senador por Illinois Barack Obama.

"É o momento da mudança. Queremos que se resolvam os problemas econômicos, de saúde e a guerra. Oito anos de um Governo republicano ruim foram suficientes", declarou à Agência Efe.

Susan Lyon, que trabalha nas eleições do condado de Fairfax, destacou que o entusiasmo dos eleitores era esperado, mas ficou surpresa com a quantidade de pessoas que foi votar.

"Tudo funcionou bem até agora e estamos tentando acelerar o processo o máximo possível", acrescentou.

A apenas 4 quilômetros de Lorton, em Silverbrook, e na rica região de Fairfax County, a situação era totalmente oposta no que se refere à velocidade do processo, mas o entusiasmo dos eleitores era o mesmo.

"O entusiasmo é enorme. O comparecimento dos eleitores foi constante e ordenado. No meio da manhã, achávamos que mais de 30% dos eleitores inscritos já tinham votado", disse Jody Evans, encarregada do controle dos eleitores nos colégios da região, considerada um reduto republicano.

Como era de se esperar, nem todos saíram em defesa da mudança prometida por Obama. Beverly Stephenson, um advogado de 77 anos, disse que foi fiel a seu partido e que votou em John McCain. "É que não quero que os Estados Unidos virem um país socialista", afirmou.

No estado de Maryland, vizinho ao da Virgínia e que é tradicionalmente democrata, o comparecimento dos eleitores nas urnas foi a grande notícia do dia.

No condado de Montgomery, um dos mais ricos do país, a expectativa era de que 80% dos eleitores registrados fossem votar, e, no estacionamento de um dos colégios eleitorais da região, quase todos os carros tinham adesivos de Obama colados no vidro.

Lee Gennell, branco, e sua mulher, Barbara, não hesitaram em afirmar que Obama "representa a mudança de que o país precisa e um futuro melhor" para os jovens.

Com broches pró-Obama em seu suéter e em seu boné, Barbara, que é negra e tem 49 anos, lembrou os tempos de discriminação que sua família viveu quando era proibida de entrar em restaurantes, escolas e outros locais públicos.

"Nunca pensei que viveria este momento em minha vida", disse.

Entre os eleitores, o sentimento de que todos estavam fazendo história era palpável desde o começo da manhã. Na capital Washington, Debbie Williams, de 45 anos, disse que não se importava em esperar na fila, já que um dia poderá dizer: "Eu estive lá".

Outros admitiram que não iriam votar a favor de Obama, mas contra McCain. Terry Sharp, de 44 anos e branco, estava entre eles.

O eleitor disse que não gosta de McCain porque o republicano "é favor da continuidade da guerra e dos cortes fiscais", e também "porque elegeu a governadora" do Alasca, Sarah Palin, como companheira de chapa.

Em uma escola de Dunbar, bairro de maioria negra da capital, as pessoas esperaram na fila por cerca de duas horas e meia, desde o começo da manhã.

Ao deixar o colégio eleitoral, William Harris, um afro-americano de 60 anos, não escondeu seu voto em Obama.

"Ele é o melhor candidato: é jovem, é um lutador, e (o país) precisa de sangue novo", disse. EFE ojl/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG