EUA e União Européia pedem à China negociações sérias sobre Tibete

Estados Unidos e União Européia (UE) vão pedir nesta terça-feira à China negociações sérias com o governo no exílio do Tibete, de acordo com um projeto de declaração comum entregue nesta segunda-feira à AFP.

AFP |

"Festejamos a recente decisão da China de realizar discussões com representantes do Dalai Lama e incitamos as partes a avançar rapidamente para estabelecer um diálogo substancial, construtivo e que tenha por objetivo chegar a resultados", destaca a cópia do texto obtido pela AFP.

A declaração comum deve ser publicada por ocasião da Cúpula Estados Unidos-UE, na Eslovênia, que terá a presença do presidente americano, George W. Bush.

Estados Unidos e UE também pedem no texto que o regime comunista de Pequim e os tibetanos se abstenham de qualquer recurso à violência.

As reuniões oficiais previstas, inicialmente, para 11 de junho entre os emissários do Dalai Lama, o líder tibetano no exílio, e representantes do governo chinês foram adiadas, devido ao terremoto de maio na China.

O governo tibetano no exílio anunciou em 8 de maio a retomada das negociações oficiais com a China, após uma primeira reunião "informal", no início do mesmo mês, no sul da China, a primeira entre as duas partes em um ano.

ylf/LR/tt

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG