EUA e Rússia podem iniciar pacto de segurança amanhã

Bruxelas, 5 mar (EFE).- A secretária de Estado americana, Hillary Clinton, proporá amanhã à Rússia uma ampla cooperação em todos os aspectos de segurança internacional, incluindo o programa nuclear e de mísseis do Irã, mas sem prejudicar os países do leste europeu.

EFE |

"Há áreas nas quais não só podemos, mas devemos cooperar com a Rússia apesar das diferenças em outras questões", antecipou hoje a ex-primeira-dama, em entrevista coletiva após uma reunião com ministros de Relações Exteriores da Otan.

Hillary se reunirá amanhã em Genebra com o ministro de Relações Exteriores russo, Serguei Lavrov, em um encontro que pode significar a abertura de uma nova etapa nas relações entre ambas as potências, após a chegada ao Governo do presidente americano, Barack Obama.

Ela explicou que há questões como não-proliferação, controle de armamento, luta contra o terrorismo, combate à pirataria, que são "importantes" e devem ser tratadas entre Washington e Moscou.

Hillary Clinton ressaltou que levará a Lavrov a questão das negociações entre Rússia e Irã sobre a venda a Teerã de mísseis russos, que podem representar "uma ameaça a Moscou, da mesma forma que a outros países vizinhos".

Ela ponderou que não será possível um entendimento com Moscou sobre os países do leste europeu e as antigas repúblicas soviéticas, que temem que um pacto entre as duas potências lhes afete negativamente.

Hillary também afirmou que Washington continuará defendendo "com firmeza" suas diferenças com a Rússia, como, por exemplo, no reconhecimento à independência do Kosovo. de nossa vizinhança imediata". EFE rcf/jp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG