EUA e R.Unido expressam preocupação com crise no Sri Lanka

Washington, 12 mai (EFE).- Estados Unidos e Reino Unido expressaram hoje preocupação com a crise humanitária no Sri Lanka e pediram ao Governo cingalês e à guerrilha Tigres de Libertação da Pátria Tâmil (LTTE) para que coloquem fim imediatamente aos confrontos e que permitam a evacuação dos civis.

EFE |

Em comunicado conjunto, emitido depois da reunião bilateral da secretária de Estado americana, Hillary Clinton, e do ministro das Relações Exteriores britânico, David Miliband, os dois se mostraram "alarmados" com o alto número de mortes de civis registradas durante os últimos dias na zona segura.

Neste sentido, expressaram a "profunda preocupação com a crise humanitária no norte do Sri Lanka causada pelas contínuas hostilidades na região".

Por isso, pediram "às duas partes para que cessem imediatamente as hostilidades e permitam a evacuação segura dos dezenas de milhares de civis presos na zona segura".

Hillary e Miliband agradeceram pelo "contínuo esforço da ONU e de seu pessoal destacado no Sri Lanka", e pediram ao Governo cingalês e à guerrilha tâmil que permitam à equipe humanitária do organismo visitar a zona do conflito para retirar os civis.

Os chanceleres também pediram às partes em conflito que encontrem uma solução política que reconcilie os cingaleses e que permita a participação dos tâmeis e de outras minorias na política nacional.

Este fim de semana, a ONU informou que 400 civis morreram, sendo mais de 100 crianças, por causa dos combates. EFE cae/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG