EUA e República Checa fecham acordo para escudo antimíssil

A secretária de Estado americana, Condoleezza Rice, assinou um acordo bilateral que inclui a construção de parte do polêmico escudo antimísseis dos Estados Unidos na República Checa. O acordo assinado na capital checa, Praga, permite o estabelecimento de uma base de radares no país.

BBC Brasil |

Rice afirmou que o acordo é importante "não apenas para a segurança dos Estados Unidos e da República Checa, mas para a segurança da Otan e, no final das contas, para a comunidade internacional como um todo, pois enfrentamos ameaças importantes".

"A proliferação de mísseis balísticos não é uma ameaça imaginária. Como sabemos, os iranianos continuam desafiando determinações internacionais para suspender seu (programa de) enriquecimento (de urânio), mas eles também continuam o desenvolvimento rápido de seus mísseis e, então, precisamos estar prontos para esta ameaça", afirmou.

O projeto americano prevê a instalação de bases de radar na República Checa e de um sistema de interceptação de mísseis na Polônia. Os Estados Unidos querem que o sistema esteja operando em 2012.

Os Estados Unidos afirmam que o sistema é um elemento-chave para sua segurança e a para segurança de seus aliados.

Mas o plano continua não sendo bem aceito na República Checa e os Estados Unidos também não conseguiram chegar a um acordo com a Polônia para a instalação da outra parte do sistema.

A Rússia é contra a instalação do sistema de defesa, afirmando que este plano é uma ameaça à sua segurança.

O governo russo ameaçou apontar seus mísseis contra a Europa se os Estados Unidos colocarem partes do escudo antimísseis perto das fronteiras da Rússia.

Negociações
Um segundo acordo do governo dos Estados Unidos, que cobre o status de soldados americanos na base checa ainda não foi fechado.

Partidos de oposição da República Checa criticaram os planos e pedem um referendo nacional para sua aprovação.

O acordo fechado nesta terça-feira ainda precisa ser aprovado pelo Parlamento checo e o governo do país precisaria dos votos do partido de oposição para que os planos seguissem em frente.

Jan Majicek, do movimento "No Bases Initiative" (ou "Iniciativa Não às Bases"), afirmou que mais de 100 mil pessoas assinaram um abaixo-assinado contra a instalação das bases.

Quanto à instalação da base na Polônia, Rice afirmou que teve negociações construtivas com o ministro do Exterior polonês, Radek Sikorski, mas não afirmou se os Estados Unidos e os poloneses vão chegar a um acordo.

"Falamos a eles o que podemos fazer... Ainda existem algumas questões, então não posso afirmar com certeza qual é a trajetória, mas foi uma reunião construtiva", afirmou depois de uma reunião com Sikorski na segunda-feira em Washington.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG