EUA e México retomam programa de repatriação de imigrantes ilegais

Washington, 24 ago (EFE).- As autoridades dos Estados Unidos e do México anunciaram hoje o reatamento, pelo sexto ano consecutivo, do programa bilateral de repatriação voluntária que permite a milhares de mexicanos imigrantes ilegais retornar a cidades do interior do país de origem.

EFE |

O programa, lançado em 2004, tem o objetivo de facilitar o retorno seguro de imigrantes mexicanos que foram encontrados ou detidos no deserto de Sonora do Arizona a seus lugares de origem no interior do México.

Em comunicado conjunto emitido em Tucson, Arizona, as autoridades dos dois países elogiaram o programa e o compromisso para fornecer um tratamento "humanitário" aos imigrantes ilegais detidos na zona de fronteira.

O programa "reflete nosso compromisso mútuo com a aplicação eficaz das leis de imigração das duas nações, e é prova de que podemos fazer isso de forma humanitária", disse o encarregado do Escritório de Imigração e Alfândegas (ICE), John Morton.

Implementado em 2004, o programa foi uma resposta conjunta dos EUA e do México à necessidade de reduzir as mortes na fronteira e para combater o crime organizado vinculado ao contrabando e à exploração de imigrantes.

Calcula-se que mais de 82.558 mexicanos tenham sido repatriados de forma voluntária através do programa MIRP, que exclui, porém, imigrantes ilegais que foram condenados por crimes violentos. EFE mp/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG