EUA e França ajudarão México a investigar acidente aéreo

Queda de helicóptero deixou oito mortos, entre eles o ministro do Interior do país, Francisco Blake

EFE |

AP
Ministro do Interior do México, Francisco Blake Mora, em foto de 14 de julho de 2010
Especialistas dos EUA e da França se juntarão à equipe que investigará as causas do acidente aéreo no qual morreram o ministro do Interior Francisco Blake e outros sete funcionários mexicanos.

O México pediu apoio para Comissão de Segurança de Transporte Nacional, agência especializada em acidentes aéreos do governo americano, assim como ao escritório encarregado da investigação de acidentes de aviação civil na França, país de origem do helicóptero que caiu.

O secretário de Comunicações e Transportes do México, Dionisio Pérez-Jácome, afirmou em coletiva que o Executivo tomou essa decisão "com o objetivo de solicitar o auxílio dos melhores especialistas internacionais, como instruiu o presidente Felipe Calderón". Jacomé explicou que não será possível estudar as caixas-pretas, já que, pelas características da aeronave, não era necessário levá-las.

Apesar disso, mencionou que, na área do acidente, havia "camadas de céu encoberto à baixa altitude e problemas de visibilidade", o que já havia sido antecipado pelo presidente mexicano em mensagem à nação.

De acordo com o secretário, o piloto se comunicou com a torre de controle às 8h45 (hora local) para informar a decolagem da aeronave e até cinco minutos depois os operadores a visualizaram nos radares. Dez minutos depois, porém, o helicóptero sumiu dos radares, motivo pelo qual foram enviadas várias aeronaves em sua busca. Às 11h12 foram avistados os restos do aparelho acidentado em uma colina perto do povoado de Santa Catarina.

Além do ministro, morreram no acidente o subsecretário de Assuntos Jurídicos e Direitos Humanos de Governo, Felipe Zamora; o diretor de Comunicação Social da pasta, José Alfredo García; a secretária técnica Diana Miriam Ayton Sánchez; e o prefeito René de León Satié. Também foram identificados entre as vítimas três membros das Forças Aéreas: o tenente-coronel Felipe Dacio Cortés, o tenente Pedro Ramón Escobar e o sargento Jorge Luis Juárez Gómez.

AP
Soldados e investigadores examinam destroços de helicóptero que caiu matando o ministro do Interior do México, Francisco Blake Mora, e outras sete pessoas

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG