Washington, 29 set (EFE).- Uma funcionária americana de alta categoria prolongou sua estadia em Cuba para manter conversas não divulgadas até agora, nas quais foram tratados assuntos como o funcionamento da Escritório de Interesses dos EUA em Havana e as relações migratórias, admitiu hoje o Departamento de Estado americano.

EFE cae/an

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.