EUA e Chile expressam desejo de aprofundar relações bilaterais

Washington, 15 abr (EFE).- A secretária de Estado americana, Hillary Clinton, e o ministro das Relações Exteriores chileno, Mariano Fernández, expressaram hoje o desejo de aprofundar e ampliar as relações bilaterais nos próximos anos em diferentes assuntos de interesse comum.

EFE |

Após a reunião que manteve com Fernández, até pouco tempo embaixador do Chile nos Estados Unidos, a chefe da diplomacia americana reafirmou a "forte e positiva" relação bilateral e explicou que ambos planejam "aprofundá-la e ampliá-la nos próximos anos".

Fernández qualificou as relações entre os países de "muito boas", e também expressou desejo de "aprofundar e ampliá-las".

A conversa que manteve com Hillary foi "muito útil e muito importante" para ele, para "entender a direção da mudança que vemos na política americana em direção à América Latina", disse o chanceler chileno.

O ministro "celebrou" esta nova direção, e manifestou esperança em que, por causa da Cúpula das Américas, a relação entre EUA e América Latina adquira uma nova forma.

Ao sair da reunião, no Departamento de Estado americano, Fernández afirmou que a conversa versou sobre o "bom estado das relações" de Chile com EUA, e sobre a "ideia central de aprofundá-las e diversificá-las em diferentes aspectos".

O chanceler chileno destacou que Hillary esteve "muito de acordo" com a necessidade de que os países possuam um acordo de cooperação energética.

Em relação a um futuro encontro entre a presidente chilena, Michelle Bachelet, e o americano Barack Obama, Fernández explicou que os dois se verão na Cúpula das Américas, e que Hillary assegurou que Washington "está tentando concretizar esta visita assim que for possível".

Os dois chanceleres coincidiram na necessidade de que a Cúpula das Américas se transforme em "um grande êxito" para as relações continentais. EFE cae/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG