EUA e Austrália advertem de atentados e seqüestros contra seus cidadãos

Manila, 3 abr (EFE) - Grupos radicais islamitas preparam ataques terroristas e seqüestros de cidadãos dos Estados Unidos e Austrália nas Filipinas, alertam os sites de ambas as embaixadas no país.

EFE |

Concretamente, os avisos das missões diplomáticas advertem de uma trama para seqüestrar americanos e outros estrangeiros em hotéis ou outros locais públicos em Zamboanga, na região sul do arquipélago.

Nesta localidade, a Polícia conseguiu recentemente desativar a tempo um carro-bomba estacionado em frente a um centro comercial.

No entanto, o prefeito da cidade, Celso Lobregat, afirmou em comunicado que Zamboanga é uma cidade segura e que os serviços de inteligência não receberam dados sobre planos para raptar estrangeiros.

No sul das Filipinas operam várias organizações radicais islamitas como Abu Sayyaf ou a Frente Moura de Libertação Islâmica, assim como alguns combatentes foragidos da Jemaah Islamiya e renegados do legal Frente Moura de Libertação Nacional.

No começo do ano, as forças de segurança revelaram que Abu Sayyaf pretendia assassinar a presidente, Gloria Macapagal Arroyo, e realizar ataques a bomba contra as embaixadas da Austrália, Estados Unidos, Israel e o Reino Unido.

Fundado em 1993 por ex-combatentes da guerra do Afeganistão contra a União Soviética, ao grupo radical são atribuídos alguns dos ataques mais violentos dos últimos anos no país e vários seqüestros de ocidentais. EFE csm/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG