Washington, 12 ago (EFE).- Os Estados Unidos e seus aliados avaliam, como punição aos ataques contra a Geórgia, bloquear a entrada da Rússia em entidades como a Organização Mundial do Comércio (OMC), e excluí-la do G8, também integrado por aqueles que são considerados os sete países mais desenvolvidos do mundo (EUA, França, Alemanha, Reino Unido, Itália, Canadá e Japão).

Sem se identificar, um funcionário do alto escalão americano disse à imprensa que toda a agenda do presidente Dimitri Medvedev para colocar a Rússia na OMC e na Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico (OCDE) pode ficar em suspenso devido à ofensiva militar contra a Geórgia.

Um primeiro exemplo dessa medida de pressão foi dado nesta terça-feira, quando os EUA decidiram boicotar uma reunião de emergência dos aliados da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) com a Rússia, e anunciaram que a Aliança Atlântica deveria revisar sua relação com Moscou.

Segundo uma fonte do Pentágono, outra medida que está sendo analisada é o possível cancelamento da participação dos EUA em um exercício militar naval da Otan com a Rússia, previsto para sexta-feira no Oceano Pacífico.

A suspensão do treinamento militar seria o primeiro passo de Washington para demonstrar à Rússia que discorda de suas ações bélicas.

Hoje,a secretária de Estado americana, Condoleezza Rice, que interrompeu suas férias e voltou para Washington nesta segunda, disse que conversou pelo segundo dia seguido com seus colegas do G7.

Em pauta, segundo fontes diplomáticas, esteve a dissolução total do G8. EFE ca/sc

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.