EUA dizem que Coreia do Norte recusou sua ajuda alimentar

Os Estados Unidos afirmaram que a Coreia do Norte se recusou a aceitar suprimentos americanos de ajuda humanitária sem dar explicações. Obviamente nós estamos desapontados, disse o porta-voz do Departamento de Estado, Robert Wood. É claro que o povo norte-coreano precisa desta ajuda alimentar. É por isto que estamos preocupados.

BBC Brasil |

O governo da Coreia do Norte ordenou ainda que cinco ONGs que distribuem alimentos deixem o país até o final de março. Anteriormente elas tinham autorização para ficar no país até junho.

"Pelo que nós sabemos, eles não deram nenhuma razão para isso", disse Joy Portella, porta-voz da organização Mercy Corps. "Nós estávamos muito felizes com o programa (de ajuda) e certamente estamos muito desapontados."

Um acordo fechado em junho do ano passado previa que os Estados Unidos distribuiriam 500 mil toneladas de alimentos na Coreia do Norte - 400 mil através do Programa Mundial de Alimentos das Nações Unidas (WFP, na sigla em inglês), e o restante através das ONGs (World Vision, Global Resource Services, Samaritan's Purse, Mercy Corps e Christian Friends of Korea). O WFP estima que quase 9 milhões de pessoas - mais de um terço da população norte-coreana - precisem de ajuda alimentar.

A recusa norte-coreana em aceitar alimentos é anunciada em um momento em que a Coreia do Norte rejeita pedidos internacionais para suspender seus planos de lançar um satélite, no período entre 4 e 8 de abril. Os Estados Unidos dizem que o lançamento pode ser um pretexto para testar tecnologia de mísseis de longo alcance.

Recentemente o governo da Coreia do Norte colocou seu Exército em estado de alerta e fechou a fronteira com a Coreia do Sul, alegando que esta era uma retaliação a exercícios militares anuais conjuntos realizados por forças americanas e sul-coreanas.


Leia mais sobre Coreia do Norte

    Leia tudo sobre: coreia do nortecoréia do norte

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG