EUA dizem que Coréia do Norte cumpre promessas de desnuclearização

Washington, 17 out (EFE) - A Coréia do Norte cumpre sua promessa de reverter os passos que tinha dado nas últimas semanas para relançar seu programa nuclear e inclusive retirou mais barras de combustível nuclear da usina de Yongbyon, afirmou hoje o Governo dos Estados Unidos. Os norte-coreanos reverteram (...

EFE |

) todas as mudanças que tinham feito em seu reator. Todos os lacres estão de novo onde estavam antes; as equipes de vigilância foram reinstaladas e tudo o que tinham movimentado voltaram a colocar onde estava", afirmou o porta-voz do Departamento de Estado americano, Sean McCormack.

Mais ainda, acrescentou, os norte-coreanos "retiraram mais barras de combustível nuclear de seu reator. Neste sentido, foram inclusive além do ponto no qual se encontravam antes de seu processo de relançamento nuclear", explicou.

Segundo os EUA, a Coréia do Norte retirou 60% das barras de combustível nuclear da usina nuclear.

No entanto, ressaltou McCormack, quanto ao reprocessamento de urânio e às instalações de fabricação de combustível nuclear, a Coréia do Norte ainda não voltou ao ponto no qual estava antes da decisão de suspender o processo de desnuclearização.

"Ali, ainda há trabalho pela frente", disse o porta-voz, que se baseou nas informações fornecidas pelos observadores americanos ao Departamento de Estado do país a partir de sua base em Yongbyon.

"Por enquanto, estamos satisfeitos" com o que a Coréia do Norte está fazendo para cumprir as promessas adquiridas para reiniciar o processo de desnuclearização, disse McCormack.

Na semana passada, os EUA tiraram a Coréia do Norte da lista de países patrocinadores do terrorismo, após Pyongyang concordar a cooperar plenamente no processo de verificação de seu programa nuclear e a abrir suas instalações à inspeção internacional.

O próximo passo será fixar uma data para a reunião dos responsáveis das negociações de seis lados (as duas Coréias, Rússia, Japão, EUA e China).

A China, que preside as conversas de seis lados, deve convocar a reunião de delegados, e os Estados Unidos prevêem que isto suceda em breve.

Nesse encontro, se prevê que os parceiros dos Estados Unidos no processo aprovem o acordo firmado com Pyongyang e plasmem os termos do pacto e da verificação em um documento oficial. EFE cae/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG