EUA dizem à Coreia do Norte que lançamento seria provocação

ESTRASBURGO (Reuters) - O lançamento planejado de um foguete pela Coreia do Norte seria um ato provocativo em violação a uma resolução do Conselho de Segurança da ONU, disse a Casa Branca na sexta-feira. O porta-voz da Casa Branca Robert Gibbs disse que estavam sendo feitos preparativos para um eventual lançamento, mas negou-se a detalhar os comentários feitos a jornalistas durante uma viagem à Europa do presidente dos EUA, Barack Obama.

Reuters |

Autoridades norte-americanas têm dito que planejam levar o assunto ao Conselho de Segurança da ONU se o lançamento ocorrer.

A Coreia do Norte diz que lançará um satélite ao espaço entre 4 e 8 de abril. E afirma que tem o direito de fazê-lo como parte de um programa espacial pacífico.

A Coreia do Sul e o Japão dizem que o lançamento é um teste disfarçado de um míssil de longo alcance Taepodong-2, projetado para ser capaz de carregar uma ogiva até o território dos EUA. No único teste feito até o momento, em 2006, esse míssil explodiu pouco após o lançamento.

Os Estados Unidos dizem que o lançamento violaria uma resolução do Conselho de Segurança da ONU, que exige que a Coreia do Norte suspenda todas as atividades relacionadas a seu programa de mísseis balísticos.

(Reportagem de Caren Bohan)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG