Washington, 3 jun (EFE).- O Governo dos Estados Unidos divulgou por engano na internet um documento de 266 páginas considerado altamente confidencial e que contém informação detalhada de instalações nucleares civis no país, informou hoje a imprensa local.

O documento inclui mapas que mostram a localização exata de armazenamentos de combustível para armas nucleares.

O Governo americano retirou o documento da internet na terça-feira por causa das perguntas sobre o estudo feitas por veículos de comunicação como o jornal "The New York Times". A notícia foi publicada na internet no dia 6 de maio.

A relação com as instalações e programas nucleares civis tinha passado praticamente despercebida até esta semana. Uma publicação virtual especializada em assuntos de segredos federais deu o sinal de alerta na segunda-feira.

Vários especialistas nucleares citados pelo "New York Times" disseram que os riscos decorrentes da publicação dos documentos são mínimos, já que a informação mais preocupante já era de conhecimento público.

Outros, no entanto, como David Albright, do Instituto para a Ciência e a Segurança Internacional, especializado em proliferação nuclear, afirmam que os dados sobre os armazenamentos de combustível podem dar a terroristas e criminosos informações que os ajudem a localizar e roubar o material.

A informação foi recolhida para ser entregue à Agência Internacional de Energia (AIE) como parte de um processo no qual os Estados Unidos aceitam inspeções mais rígidas com a esperança de que outros países, como o Irã, façam o mesmo.

O presidente americano, Barack Obama, enviou o documento ao Congresso em 5 de maio para que fosse revisado pelos legisladores e, em seguida, o Escritório de Impressão do Governo publicou a minuta no site. EFE tb/db

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.