EUA devem cancelar exercício naval com a Rússia

WASHINGTON (Reuters) - Os Estados Unidos devem cancelar um exercício naval que fariam com a Rússia, como forma de enfatizar sua insatisfação com a ação militar na Geórgia, disse um dirigente do Pentágono na terça-feira. Esse exercício anual, conhecido pela sigla Frukus, envolve também barcos de Grã-Bretanha e França. Ele deveria começar na semana que vem na costa de Vladivostok, porto russo no Pacífico.

Reuters |

'Com toda probabilidade ele será cancelado', disse a fonte oficial, pedindo anonimato, pois a decisão ainda não foi oficializada.

O presidente dos EUA, George W. Bush, e outras autoridades norte-americanas criticaram duramente a Rússia pela reação à ofensiva da Geórgia, que na semana passada tentou retomar militarmente o controle da província separatista da Ossétia do Sul. O cancelamento do exercício seria, porém, a primeira retaliação concreta.

O Kremlin anunciou na terça-feira a suspensão das operações militares, mas o governo pró-ocidental da Geórgia disse que Moscou continua bombardeando suas cidades e aldeias.

(Reportagem de Andrew Gray)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG