EUA devem assumir liderança contra ameaça nuclear, diz Obama

Washington, 19 mai (EFE).- O presidente americano, Barack Obama, afirmou hoje que seu país deve assumir a liderança para reduzir a proliferação das armas nucleares no mundo.

EFE |

Esse comando é "absolutamente imperativo", disse Obama depois de se reunir na Casa Branca com os ex-secretários de Estado Henry Kissinger e George Shultz, e com o ex-secretário de Defesa William Perry e o ex-senador Sam Nunn.

Obama deve se reunir em julho em Moscou com o presidente russo, Dmitri Medvedev, e o assunto nuclear será um dos pontos mais importantes do encontro.

O governante americano indicou que seu Governo deve assumir a iniciativa em torno do problema nuclear, especialmente num momento em que Irã e Coreia do Norte persistem em seus planos de desenvolvimento atômico.

"É absolutamente imperativo que os Estados Unidos assumam essa liderança, não só em colaboração com os russos, mas também com os demais países do mundo, a fim de reduzir e, em última instância, eliminar o perigo das armas nucleares", assinalou.

Nesse sentido, Obama manifestou a possibilidade de reforçar o Tratado de Não-Proliferação Nuclear e um acordo integral de proscrição nuclear. EFE ojl/mh

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG