EUA demonstram desânimo com anúncio de Israel sobre assentamentos

Washington, 4 set (EFE).- Os Estados Unidos demonstraram desânimo hoje, diante do anúncio feito pelo Governo de Israel de que pretende manter a construção de assentamentos na Cisjordânia.

EFE |

"Lamentamos os anúncios de que Israel planeja aprovar a construção de assentamentos adicionais", afirmou o porta-voz da Casa Branca, Robert Gibbs.

O presidente dos EUA, Barack Obama, disse ao Governo israelense que a construção de novos assentamentos é um grande obstáculo para o processo de paz entre palestinos e israelenses.

"Como já dissemos, os EUA não aceitam a legitimidade da expansão dos assentamentos e pedimos que tenha fim", disse Gibbs.

O porta-voz acrescentou que há o esforço para que as negociações sejam retomadas "e ações como estas tornam mais difícil criar um ambiente" para reuniões sobre o assunto.

Os palestinos insistiram que sua condição principal para começar um diálogo é a suspensão total da construção de assentamentos na Cisjordânia.

No entanto, o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, está sob a pressão dos membros mais conservadores de seu partido, o Likud, para resistir às pressões do Governo dos EUA.

No entanto, fontes diplomáticas indicaram que, apesar do anúncio da retomada da construção de assentamentos, ainda é possível concordar um reatamento das negociações de paz, suspensas desde dezembro do ano passado.

O anúncio desse reatamento poderia ser feito pouco antes da Assembleia Geral das Nações Unidas, que será realizada no final deste mês, de acordo com as fontes de diplomáticas. EFE ojl/pd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG