EUA defendem restabelecimento de correio direto com Cuba

Washington, 2 jun (EFE).- O restabelecimento do correio direto entre Estados Unidos e Cuba ajudaria o Governo americano a passar sua mensagem em favor da democracia aos cubanos, defendeu hoje a Casa Branca.

EFE |

Em entrevista coletiva, o porta-voz presidencial, Robert Gibbs, disse que o presidente americano, Barack Obama, está "satisfeito" com que Cuba tenha aceitado retomar as conversas sobre imigração e sobre o vínculo postal, interrompido há décadas.

"Achamos que são de interesse para os dois Governos", disse Gibbs, que acrescentou que o serviço dos correios direto tornaria a comunicação "mais intensa e fácil", e ajudaria a Administração de Obama a atingir o povo cubano. Atualmente, o serviço postal tem que passar por um terceiro país, pois não há laços diretos.

No sábado, o Governo cubano aceitou a oferta americana de retomar os contatos com os Estados Unidos, conforme anunciou Washington, mas o regime comunista silenciou a respeito.

Na mensagem enviada aos Estados Unidos, Cuba disse estar interessada em conversar também sobre a cooperação na luta contra o terrorismo e o tráfico de drogas, e a resposta a desastres naturais.

Ainda não foi definido o lugar ou data dos novos contatos entre os dois países, que não possuem relações diplomáticas. EFE cma/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG