EUA decidem amanhã sobre temas como aborto e corrida de cachorros

Washington, 3 nov (EFE) - O direito ao aborto em Dakota do Sul, as corridas de cachorros em Massachusetts e o espaço vital dos animais de fazenda na Califórnia são algumas das questões que serão decididas pelos eleitores amanhã, no mesmo dia em que escolhem o novo presidente dos Estados Unidos. O sistema americano permite às legislaturas estaduais ou aos cidadãos, por meio da coleta de assinaturas, fazer propostas sobre o humano e o divino na cédula eleitoral. Na terça-feira, haverá 153 referendos desse tipo em 36 estados.

EFE |

O que chamou mais a atenção nacional foi a chamada "Proposta 8" na Califórnia, que pergunta aos eleitores se concordam ou não com proibir o casamento entre homossexuais, legalizado pela Corte Suprema do estado em maio.

O candidato democrata à Presidência, Barack Obama, se opõe à proibição e seu rival, o republicano John McCain, a respalda, mas ambos evitaram falar sobre o tema.

As pesquisas indicam um empate técnico sobre a questão entre os dois lados na Califórnia, que gastaram cerca de US$ 70 milhões em conjunto na campanha.

Atualmente, só Massachusetts e Connecticut permitem o casamento entre pessoas do mesmo sexo.

Os eleitores do Arizona e Flórida também se pronunciarão este ano sobre uma emenda a suas constituições estaduais que proíba esse tipo de uniões.

Este assunto está pendente desde 2004, quando a Corte Suprema de Massachusetts legalizou o casamento entre homossexuais.

Em Colorado e Dakota do Sul se votará sobre o direito ao aborto, um tema que costuma aparecer em todo ciclo eleitoral.

Além disso, em Nebraska e também no Colorado os eleitores terão que decidir se proíbem programas públicos que dêem preferência aos negros e às minorias.

Os residentes em Massachusetts e Califórnia decidirão se descriminalizam o uso da maconha, e em Washington se votará sobre o direito à eutanásia.

A imigração também terá seu espaço. No Arizona, há uma proposta para aumentar as multas a empresas que contratem imigrantes ilegais e no Oregon os cidadãos determinarão se restringem o tempo durante o qual os estudantes estrangeiros podem receber formação em sua língua nativa.

Além disso, no Missouri se resolverá sobre se o inglês se tornará a língua oficial do estado.

Nem todas as decisões são polêmicas. Os habitantes da Califórnia se pronunciarão sobre uma emenda à constituição estadual que requereria um espaço vital mínimo para os animais de fazenda.

Flórida e Arizona possuem disposições similares.

Além disso, os habitantes de Massachusetts decidirão se proíbem as corridas de cachorros. EFE cma/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG