EUA criticam Rússia pelo plano de instalar mísseis em Kaliningrado

O secretário de Defesa dos Estados Unidos, Robert Gates, criticou nesta quinta-feira Moscou por ter ameaçado instalar mísseis no enclave russo de Kaliningrado, como resposta à intenção da Otan de colocar um escudo antimísseis no leste europeu.

AFP |

"Poucas horas depois das eleições nos Estados Unidos, o presidente russo Dmitri Medvedev respondeu ameaçando colocar mísseis em Kaliningrado, uma recepção que o novo governo americano não merecia", disse Gates. "Esses comentários provocadores são inúteis e errôneos", acrescentou.

Em uma entrevista ao jornal francês Le Figaro na edição desta quinta-feira, Medvedev declarou que a Rússia está diposta a negociar com Washington sobre a instalação de mísseis russos na Europa,

AP
Gates critica ameaça russa
"Estamos dispostos a deixar de lado a decisão de instalar mísseis em Kaliningrando (oeste da Rússia) se a nova administração americana, depois de ter analisado a utilidade real do sistema, decidir abandonar seu sistema antimísseis", explicou o presidente russo.

"Estamos dispostos a negociar o abandono total do projeto", afirmou.

Em 5 de novembro, Medvedev declarou que seu país instalaria mísseis Iskander na região de Kaliningrado, enclave russo cercado de países da União Européia, para neutralizar o escudo antimísseis dos Estados Unidos.

No início de novembro, os Estados Unidos fizeram novas propostas à Rússia para atenuar sua reticência frente a seu projeto de instalar peças de seu escudo antimísseis na Polônia e na República Tcheca.

Washington indicou na véspera que a Rússia não respondeu a suas propostas, ao contrário das afirmações de uma fonte do Kremlin citada por um jornal russo, segundo a qual Moscou rejeitou a oferta.

Leia mais sobre mísseis

    Leia tudo sobre: mísseis

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG