EUA cortam juros para nível mais baixo desde 2004

O Federal Reserve (Fed, como é chamado o Banco Central americano) reduziu nesta quarta-feira a taxa básica de juros da economia americana de 1,5% para 1%, com um novo corte de 0,5 ponto percentual. A medida já era esperada pelo mercado e representa mais uma tentativa do governo americano de evitar que o país entre em recessão.

BBC Brasil |

No início do mês, o Fed já havia cortado a taxa de juros de 2% para 1,5%, em uma ação emergencial coordenada com outros cinco bancos centrais.

A taxa atual é a mais baixa desde junho de 2004.

O Fed vem cortando os juros americanos desde setembro do ano passado, quando a taxa estava em 5,25%.

Segundo analistas, a decisão anunciada nesta quarta-feira é um sinal de que a inflação não é mais vista como a maior ameaça à economia dos Estados Unidos.

Espera-se também que os bancos centrais europeus sigam a mesma tendência na próxima semana.

Atualmente, as taxas de juros são de 4,5% na Grã-Bretanha e 3,75% na zona do euro - após um corte de meio ponto percentual no começo do mês.

No Brasil, o Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central também decide nesta quarta-feira a nova taxa de juros da economia.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG