Washington, 20 fev (EFE).- Os Estados Unidos continuam otimistas sobre as possibilidades de um acordo de paz entre palestinos e israelenses, depois de o presidente de Israel, Shimon Peres, encarregar o chefe do Likud, Benjamin Netanyahu, de formar um Governo de coalizão.

"Os EUA são um firme aliado há muito tempo de Israel.

Trabalharemos com o próximo Governo israelense, independentemente de sua composição", afirmou o porta-voz adjunto do Departamento de Estado, Gordon Duguid, em sua entrevista coletiva diária.

Netanyahu aceitou hoje o convite de Peres de formar o Governo, o que o transformará em primeiro-ministro pela segunda vez.

O Likud não obteve o maior número de deputados no pleito, com uma cadeira a menos que o centrista Kadima, de Tzipi Livni, mas a ascensão da direita garante a Netanyahu uma base sólida de 65 deputados dos 120 que integram a Câmara, o que inclinou a balança a seu favor.

Perguntado se este giro à direita, que rejeita qualquer concessão aos palestinos, poderia prejudicar o processo de paz e se os EUA estão otimistas sobre o futuro das negociações, Duguid disse que a Casa Branca "sempre é otimista".

"Trabalhamos no processo de paz durante cerca de quantos anos.

Acho que isto demonstra a determinação dos EUA de continuar trabalhando em favor de uma solução de dois Estados no Oriente Médio e de ajudar a levar estabilidade à região. Estamos comprometidos com isso e não vejo essa situação mudando", acrescentou. EFE cae/mh

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.