EUA consideram inofensivo pó em envelopes enviados a 16 embaixadas

(atualiza com outra embaixada afetada) Washington, 17 dez (EFE) - O Governo dos Estados Unidos informou hoje que os exames feitos com o pó branco enviado em envelopes, com selos do estado do Texas, EUA, a embaixadas americanas na Europa constatam que se trata de uma substância inofensiva. A Casa Branca confirmou que as 16 embaixadas dos EUA na Europa receberam envelopes com pó branco, e explicou que os exames iniciais confirmaram que não era perigoso, indicou o porta-voz adjunto do Departamento de Estado americano, Robert Wood. Houve análises iniciais e todos deram um resultado negativo, afirmou Wood em entrevista coletiva diária. Os EUA ainda não possuem todos os resultados, já que estavam aguardando o relato da embaixada de Haia. Não estamos muito certos dos resultados das análises do pó em Haia. Ainda estamos esperando.

EFE |

Mas de todas as outras (embaixadas), os exames realizados até agora deram um resultado negativo", o de não ser tóxico, ressaltou.

Wood não pôde confirmar se trata-se de farinha, como informou veículos de comunicação espanhóis.

"Não posso confirmar que foi farinha. Por enquanto, o que posso dizer é que é um pó fino", explicou o porta-voz.

De acordo com o Departamento de Estado, as embaixadas americanas que receberam envelopes suspeitos são as de Berlim, Berna, Bruxelas, Bucareste, Copenhague, Dublin, Luxemburgo, Madri, Oslo, Paris, Reykjavík, Riga, Roma, Estocolmo, Tallinn e Haia.

Wood não conseguiu confirmar que tipo de análise foi realizada no pó branco, mas ressaltou que os exames incluem "uma ampla categoria" de técnicas e possíveis substâncias.

Os empregados das embaixadas dos EUA "receberam uma boa formação para este tipo de incidentes com pós brancos, e assim fazem diversos teste", explicou.

O impacto no trabalho das embaixadas foi "mínimo".

O porta-voz também não explicou os possíveis motivos dos remetentes dos envelopes suspeitos.

"Não tenho nem idéia de qual foi o motivo", disse Wood ao ser perguntado sobre a possibilidade de os autores terem usado a lista telefônica para enviar os envelopes às embaixadas européias.

Os remetentes dos envelopes são, em todos os casos, os mesmos e os selos procedem do Texas (EUA.), segundo o FBI (Polícia federal americana), que questiona o envio do pó branco às delegações diplomáticas.

As embaixadas não são as únicas que receberam envelopes suspeitos nos últimos dias.

Segundo um comunicado do FBI, desde 8 de dezembro foram recebidas cartas com uma nota e pó branco em escritórios de mais de 40 governadores em todo Estados Unidos.

Os testes da substância deram o mesmo resultado que os das embaixadas, e todas as cartas levavam selos do Texas.

De acordo com a imprensa americana, também foram enviados esta semana envelopes com o mesmo padrão a escritórios da Guarda Nacional e da Reserva militar em 36 estados dos EUA. EFE cae/jp/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG