EUA consideram injustificáveis restrições de viagem por causa da gripe suína

O diretor dos Centros Americanos de Controle e Prevenção de Enfermidades, Richard Besser, classificou nesta segunda-feira como injustificável a recomendação da União Européia (UE) de evitar as viagens para as zonas afetadas, em particular nos Estados Unidos, devido à gripe suína.

AFP |

"Não acho que seja justificável", afirmou Besser à CNN. "Na atual situação, eu não poria restrições nem recomendaria não viajar aos Estados Unidos", acrescentou, recordando que os 20 casos descobertos no país eram de pacientes já curados.

A UE desaconselhou as viagens para as zonas mais afetadas pela gripe suína, com o objetivo de limitar os riscos de contágio, e anunciou a realização de uma reunião extraordinária na próxima quinta-feira, quando foi verificado na Europa o primeiro caso de contaminação humana.

"Pessoalmente, eu tentaria evitar as viagens não essenciais à zona de surgimento do novo vírus, para minimizar os riscos pessoais e reduzir o risco potencial de propagação da infecção a outras pessoas", afirma em uma mensagem de vídeo divulgada nesta segunda-feira a comissária europeia da Saúde, Androulla Vassiliou.

"Também aconselharia os viajantes a pedir conselho médico imediato caso apresentem um dos sintomas da doença", completou Vassiliou, que está em Luxemburgo para examinar a questão com os ministros europeus das Relações Exteriores.

O foco da pandemia está no México, onde o vírus já teria causado mais de 100 mortes, 20 delas confirmadas. A presença já foi confirmada nos Estados Unidos, Canadá e Espanha.

ylf/fp/cn

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG