EUA consideram injustificado alerta de viagem emitido pela UE

Washington, 27 abr (EFE).- A recomendação emitida pela União Europeia (UE) de não viajar a países atingidos pela gripe suína é injustificada no caso de Estados Unidos, disse hoje o diretor interino do Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC, em inglês) americano, Richard Besser.

EFE |

"Neste momento, eu não colocaria restrições às viagens ou recomendações de não viajar aos Estados Unidos", disse à "CNN" o máximo representante do CDC, organismo encarregado de coordenar as atuações para conter a propagação da gripe suína.

"Não acho (que esta medida) seja justificada", disse Besser, que ressaltou que, dos 20 casos detectados, só um requererá hospitalização.

O funcionário americano respondia às declarações feitas hoje pela comissária de Saúde da União Europeia (UE), Androulla Vassiliou, nas quais recomendava evitar viagens desnecessárias às áreas afetadas pela gripe suína.

"Recomendamos não realizar viagens não essenciais às áreas que estão no centro do foco, para minimizar os riscos pessoais e reduzir o risco potencial de extensão da doença", disse Vassiliou, em nome da Comissão Europeia (órgão executivo da UE).

A funcionária não mencionou especificamente os Estados Unidos, mas este é o país depois do México com mais casos detectados por enquanto, com um total de 20.

Hoje mesmo, o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, disse que não há "motivo para alarme" devido à propagação do vírus da gripe suína no país, mas sim para a "preocupação e para estar alerta". EFE pgp/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG