EUA confirmam quarta morre em decorrência da gripe

Washington, 14 mai (EFE).- As autoridades de saúde do estado do Arizona confirmaram hoje a morte de uma mulher em decorrência da gripe suína, aumentando para quatro o número de falecimentos por complicações dessa doença nos Estados Unidos.

EFE |

O Departamento de Saúde Pública do condado de Maricopa disse que a mulher, de aproximadamente 40 anos, morreu na semana passada por complicações da gripe suína, embora a paciente também sofresse de uma doença pulmonar.

Trata-se da primeira morte no Arizona causada pela gripe suína, indicou o Departamento de Saúde, que não forneceu mais detalhes.

Em comunicado, o porta-voz do Departamento de Saúde Pública de Maricopa, Bob England, disse que a morte da mulher, que não foi identificada, não vai influenciar nos planos em andamento da agência estatal para combater a epidemia da gripe.

England disse que os casos do vírus foram em sua maioria moderados, e reiterou que a população deve, de qualquer maneira, adotar as devidas precauções higiênicas para combater a propagação da doença.

Jeanene Fowler, outra porta-voz da entidade, disse ao diário local "The Arizona Republic" que as autoridades esperam mais contágios da doença, mas indicou que, atualmente, os casos detectados no estado são similares a uma gripe comum.

Segundo o jornal, foram detectados 240 casos no Arizona até o momento, 151 deles no condado Maricopa.

Nos Estados Unidos, os casos chegam a 4.298, distribuídos em 47 estados.

Apesar do nome, a gripe suína não apresenta risco de infecção por ingestão de carne de porco e derivados. EFE mp/mh

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG