Um bebê de 23 meses de idade morreu vítima da gripe suína no Texas, no primeiro caso fatal confirmado nos Estados Unidos, o que cria uma situação preocupante, segundo palavras do presidente Barack Obama.

"Temos confirmada a primeira morte nesse país de um menino de 23 meses de idade no Texas", afirmou diretor interino do Centro de Controle de Enfermidades (CCE), Richard Besser, ao ser entrevistado pela CNN sobre a propagação da gripe suína.

Esta seria também a primeira morte por causa da gripe suína que se registra fora do México, país de onde se origina a doença.

Ainda segundo as autoridades sanitárias, o menino era mexicano e teria vindo do México para os Estados Unidos em busca de assistência médica.

Segundo alguns especialistas, este bebê pode ser o 'paciente zero'.

"O menino veio a Houston (Texas) para um tratamento médico. Ficou doente e foi levado para Houston para receber cuidados médicos, vindo a morrer na segunda-feira", indicou à CNN Kathy Barton, porta-voz das autoridades sanitárias do Texas.

Indagada se efetivamente o menino teria vindo do México, Barton respondeu que sim.

"Como pai e pediatria, meu coração está com a família. Como venho dizendo nos últimos dias, esta gripe é uma infecção muito séria, e cada vírus é único, por isso é difícil fazer um diagnóstico", declarou Besser.

"Mas pelo que observamos no México, sabíamos que poderíamos ver infecções mais graves e que poderíamos ver mortes", advertiu.

As autoridades sanitárias americanas informaram na véspera sobre 65 casos confirmados de pacientes afetados pelo vírus H1N1 da gripe suína, que pode ser o responsável pela morte de 159 pessoas no México.

A maioria dos casos reportados nos Estados Unidos foi relativamente suave e apenas alguns deles deles precisaram de hospitalização.

"Esta é evidentemente uma situação preocupante, o suficientemente grave para tomar um máximo de precauções", declarou Obama, falando na Casa Branca.

"Estamos acompanhando de perto os novos casos de infecção em todos os Estados Unidos", acrescentou Obama, indicando que os serviços sanitários tiveram a confirmação durante a noite da morte da criança no Texas.

As autoridades declararam estado de emergência pública de saúde no fim de semana, abrindo as reservas federais de drogas e provisões médicas aos estados.

Obama pediu ao Congresso que aprove rapidamente um fundo de emergência de 1,5 bilhão de dólares para atender à situação.

"Este financiamento nos assegurará contar com a provisão adequada de vacinas e equipamentos para enfrentar uma potencial epidemia", afirmou o presidente nesta quarta. "Este fundo assegurará que essas vacinas e equipamientos estejam onde for necessário em todo o país", acrescentou.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) permanece ainda em "fase de alerta 4" numa escala de seis ante a gripe suína, segundo indicou o número dois dessa instituição, Keiji Fukuda, enfatizando que a "situação epidemiológica continua evoluindo".

Os Estados Unidos ocupam um lugar determinante na evolução da enfermidade, segundo a OMS, explicando que a descoberta de casos de gripe suína nesse país entre pessoas que não passaram pelo México justificaria a passagem para a fase 5 do alerta pandêmico.

str/cn

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.