EUA confirmam ida de detentos de Guantánamo a prisão de Illinois

Washington, 15 dez (EFE).- Em um novo passo para cumprir a promessa de fechar a prisão de Guantánamo, o Governo dos Estados Unidos anunciou hoje a compra de uma prisão em Illinois, para onde serão levados vários suspeitos de terrorismo.

EFE |

O Centro Correcional Thomson, de propriedade estadual e situado em uma área rural perto do rio Mississipi, cerca de 240 quilômetros ao sul de Chicago, abrigará presos federais e não mais de 100 detentos de Guantánamo.

Desde o início de 2002, o Governo dos EUA manteve na base naval de Guantánamo (Cuba) centenas de homens capturados em diversas partes do mundo por envolvimento com terrorismo.

Na atualidade há 215 prisioneiros em Guantánamo, depois que o Governo dos EUA decidiu libertar em outros países alguns reclusos sobre os quais não tinha provas suficientes para abrir um processo judicial.

Apesar de o presidente Barack Obama já ter reconhecido que não poderá fechar a prisão em janeiro de 2010, como prometeu, insiste em que não desistirá da ideia de esvaziá-la.

Em carta enviada ao governador de Illinois, o Governo dos EUA tentou acalmar os legisladores ao esclarecer que não existem planos de libertar supostos terroristas em solo americano. EFE jab/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG