EUA condenam atentado contra Embaixada indiana em Cabul

Toyako (Japão), 7 jul (EFE).- O Governo dos Estados Unidos condenou o atentado perpetrado hoje contra a Embaixada indiana em Cabul, no qual morreram pelo menos 40 pessoas.

EFE |

O porta-voz da Casa Branca, Gordon Johndroe, expressou em Toyako (Japão), onde o presidente George W. Bush se encontra para participar da cúpula anual do Grupo dos Oito (G8, sete países mais ricos do mundo e a Rússia) suas "sinceras condolências aos feridos e, especialmente, às famílias que perderam entes queridos".

Pelo menos 40 pessoas morreram, entre elas o adido de Defesa da Embaixada indiana em Cabul, em um atentado suicida perpetrado hoje na frente do edifício.

Em Nova Délhi, o ministro de Assuntos Exteriores indiano, Pranab Mukherjee, confirmou em entrevista coletiva transmitida ao vivo pelo canal de televisão "NDTV" que o atentado causou a morte de cinco membros da legação diplomática da Índia.

Segundo o Ministério do Interior afegão, a maioria das vítimas eram civis afegãos que faziam fila na porta da Embaixada para pedir visto.

O atentado aconteceu por volta das 8h30 no horário local (1h de Brasília), quando o suicida, a bordo de um veículo, acionou os explosivos perante a porta principal da Embaixada, situada em frente ao Ministério do Interior. EFE mv/gs

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG