EUA condenam assassinato de governador colombiano

O governo dos Estados Unidos, através de sua embaixada na Colômbia, declarou-se consternado e profundamente angustiado com o assassinato do governador da província de Caquetá (sul), Luis Francisco Cuéllar, atribuído às Farc e reiterou seu apoio contra os rebeldes.

AFP |

"Os Estados Unidos estão desalentados com o sequestro e o assassinato a sangue frio do sr. Luis Francisco Cuéllar, e do patrulheiro da Polícia Javier Simón García por parte das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc)", assinalou em comunicado.

"Tais atos de violência são tão repulsivos quanto repugnantes. O governo americano está comprometido em ajudar os colombianos a defender sua democracia dos narcoterroristas" e "mantém seu respaldo ao governo da Colômbia em seus esforços para conseguir a paz e a reconciliação", acrescentou.

Cuéllar, um pecuarista que completou ontem 69 anos, foi tirado de sua casa em Florencia - capital de Caquetá - na noite e segunda-feira por uma coluna de guerrilheiros, segundo o governo. Depois de ater fogo ao veículo em que era transportado, os sequestradores o degolaram, revelou o presidente colombiano, Alvaro Uribe.

sab/ml/sd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG