EUA citam China, Rússia e Argentina entre países onde há mais pirataria

Os Estados Unidos citaram nesta sexta-feira China, Rússia, Argentina e Chile entre os países que menos defendem os direitos de propriedade intelectual e permitem a comercialização de marcas falsificadas.

AFP |

Em seu relatório anual sobre a proteção dos direitos de propriedade intelectual, o gabinete da Representante do Comércio (USTR), Susan Schwab, renovou sua preocupação sobre o desrespeito de licenças na China, Rússia e em outros países como "um dos maiores desafios que enfrenta a economia mundial".

O relatório inclui 46 países, nove dos quais estão em destaque: China, Rússia, Argentina, Chile, Índia, Israel, Paquistão, Tailândia e Venezuela.

Quatro países melhoraram sua performance: Egito, Líbano, Turquia e Ucrânia, e outros dois, Belize e Lituânia, foram retirados da lista.

As autoridades americanas têm uma "grave" preocupação sobre a situação na China e na Rússia, apesar de certo progresso na proteção da propriedade intelectual nos dois países, destacou o USTR.

Os Estados Unidos apresentaram uma ação à Organização Mundial do Comércio acusando a China de faltas contra a proteção industrial e os direitos autorais.

vs/LR/sd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG