EUA: capitais em fuga agravam crise

A balança de capitais americana registrou mais uma perda em abril, depois que os investidores chineses reduziram sua carteira de bônus do Tesouro pela primeira vez em 11 meses, num momento em que Washington mais precisa deles para tirar o país da crise.

AFP |

Segundo números publicados nesta segunda-feira pelo departamento do Tesouro, 53,2 bilhões de dólares deixaram os Estados Unidos em abril.

Nos primeiros quatro meses do ano, o saldo da balança de capitais americana foi positivo apenas em março (25 bilhões de dólares). Em janeiro, o saldo atingiu o nível mais baixo já registrado (-144 bilhões).

A queda de abril se deveu em parte a uma forte baixa do excedente da balança a longo prazo, que em um mês passou de 55,4 bilhões de dólares de 11,2 bilhões. Estes números surpreenderam totalmente os analistas, que previam uma melhoria do saldo.

Isto significa que as obrigações a longo prazo do Tesouro dos Estados Unidos e as ações e obrigações de empresas americanas interessam menos aos investidores estrangeiros que os títulos equivalentes estrangeiros aos investidores americanos.

O movimento foi ainda mais marcado no que diz respeito aos capitais a curto prazo: o saldo correspondente da balança despencou para o vermelho, a 39,4 bilhões de dólares, depois de um saldo positivo de 26,7 bilhões em março.

Esta queda é resultado de uma queda dos ativos estrangeiros em obrigações do Tesouro americano a curto prazo, que se reduziram em 44,5 bilhões de dólares em abril.

Pela primeira vez em 11 meses, os investidores chineses (com exceção dos de Hong Kong) reduziram seus portfólios de títulos do Tesouro americano. Embora continuem sendo os maiores detentores estrangeiros de títulos americanos, reduziram sua carteira para 763,5 bilhões de dólares em abril, contra 767,9 bilhões um mês antes.

mj/ap

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG