EUA cancelam visto de embaixador venezuelano em Washington

Decisão é tomada após Hugo Chávez se recusar a aceitar Larry Palmer como embaixador americano em Caracas

iG São Paulo |

O Departamento de Estado americano anunciou ter revogado o visto do embaixador venezuelano nos Estados Unidos, Bernardo Álvarez Herrera. A decisão foi tomada após o presidente da Venezuela, Hugo Chávez, ter se recusado a aceitar o indicado de Washington para o cargo de embaixador em Caracas, Larry Palmer.

Washington diz que as ações contra Herrera foram "apropriadas, proporcionais e recíprocas". "Avisamos que haveria consequências quando o governo venezuelano rescindiu o acordo em relação a nosso indicado, Larry Palmer", disse o porta-voz do Departamento de Estado americano Mark Toner.

Chávez havia se irritado com comentários feitos por Palmer sobre o país este ano. O diplomata americano disse que o moral das Forças Armadas da Venezuela estava baixo e disse temer que rebeldes das Forças Revolucionárias da Colômbia (FARC) estivessem se abrigando em território venezuelano.

Na terça-feira, Chávez confirmou ter negado permissão ao candidato a embaixador Larry Palmer e disse que os Estados Unidos estavam ameaçando retaliar.

"Eles podem fazer o que eles quiserem, mas aquele homem não vai vir aqui como embaixador. Qualquer um que venha para cá como embaixador tem que demonstrar respeito. Este é um país que precisa ser respeitado", disse o presidente venezuelano à televisão estatal. "Se os Estados Unidos querem expulsar nosso embaixador de lá, que o façam. Se quiserem cortar relações diplomáticas, que o façam."

Estados Unidos e Venezuela já haviam retirado seus respectivos embaixadores entre setembro de 2008 e junho de 2009, em meio a complicações diplomáticas.

Na ocasião, Álvarez também era o embaixador em Washington, e foi declarado persona non grata em setembro de 2008, após a expulsão do representante americano em Caracas. Álvarez regressou aos Estados Unidos em junho de 2009, mas aguardava o 'agreement' de seu homólogo americano.

Apesar das diferenças políticas com Washington, a Venezuela continua sendo o quinto maior fornecedor de petróleo bruto para os Estados Unidos.

Segundo o departamento de Estado, o governo americano não tem a intenção de nomear um substituto para Palmer, que deve ser confirmado pelo Senado nos próximos dias.

Com BBC e Reuters

    Leia tudo sobre: venezuelaeuahugo chávezdiplomacia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG