EUA buscarão extradição de membros das Farc após resgate

WASHINGTON - Os Estados Unidos tentarão que a Colômbia extradite dois membros das Farc detidos durante um resgate de 15 reféns que ocorreu na quarta-feira na selva colombiana, disse na quinta-feira um porta-voz do Departamento de Justiça norte-americano. Os dois homens são acusados nos Estados Unidos pelo sequestro de três norte-americanos em 2003, executado pelas Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), afirmou o porta-voz Dean Boyd.

Reuters |

Os três norte-americanos, além da ex-candidata presidencial Ingrid Betancourt e 11 militares, foram resgatados durante uma operação militar conduzida pela inteligência colombiana.

Um dos detidos na operação foi um líder das Farc conhecido como 'César', ou Gerardo Antonio Aguilar, e outro conhecido como 'Gafas', ou Alexander Farfar, acrescentou.

As Farc são consideradas uma organização terrorista pelos Estados Unidos. Em janeiro, uma corte norte-americana condenou outro líder das Farc, Simón Trinidad, a 60 anos de prisão por conspirar para o sequestro dos norte-americanos.

Trinidad foi extraditado em 2004 para os Estados Unidos, afirmou Boyd.

(Reportagem de Randall Mikkelsen)

    Leia tudo sobre: farc

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG