EUA: base fechada no Quirguistão não afetará missões em solo afegão

Washington, 4 fev (EFE).- O Pentágono disse hoje que se o Governo do Quirguistão fechar a base americana de Manas, em solo quirguiz, as operações militares no Afeganistão não se verão afetadas.

EFE |

O porta-voz do Pentágono, Bryan Whitman, disse que nem o Departamento de Estado nem o Departamento de Defesa receberam um comunicado oficial do Governo do Quirguistão suspendendo o acordo para uso da base.

Whitman declarou que caso o Quirguistão peça a base de Manas de volta, como anunciou ontem o presidente Kurmanbek Bakiev, os EUA recorrerão a outros meios para dar apoio às tropas no Afeganistão, de modo que as operações "não correm risco".

"Apesar de valorizarmos a relação e os acordos que temos sobre Manas, os EUA, sem dúvida, serão capazes de dar continuidade a suas operações no Afeganistão", acrescentou.

Por sua vez, o porta-voz adjunto do Departamento de Estado, Robert Wood, assegurou que os EUA não receberam "nenhum comunicado oficial" sobre as intenções do Quirguistão de "fechar a base".

Perguntado sobre um possível conflito de interesses caso fique constato que a Rússia tem a ver com a decisão do Governo quirguiz, Wood disse que o Departamento de Estado americano "não quer tirar conclusões".

Porém, reconheceu: "Claramente é um assunto que temos que tratar com a Rússia". EFE elv/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG