EUA: ausência de sistema eletrônico torna lenta apuração de votos

Eleitores têm de preencher cédula de votação, que pode ser do tamanho de uma folha de jornal, antes de papel ser escaneado

iG São Paulo |

Diferentementedo sistema eleitoral brasileiro, que conta com urnas eletrônicas e transmissão de dados por meio de satélite para agilizar o processo de apuração dos votos, os Estados Unidos não confiam no sistema de contagem de votos totalmente computadorizado e ainda utilizam cédulas de votação.

O procedimento americano é manual, e em alguns Estados a cédula chega a ser do tamanho de uma folha de jornal. O eleitor preenche a cédula - em que vota para deputado, senador e governador -, que depois é escaneada. A ideia é que a justiça eleitoral americana fique com uma cópia de papel do voto.

De modo geral, o resultado dessas eleições nos Estados Unidos deve sair apenas na madrugada de quarta-feira, levando em conta que a votação em alguns lugares, como Nova York, se estende até as 23h locais. Em lugares onde a disputa é acirrada, como o Alasca, a apuração pode levar alguns dias.

No Brasil, no primeiro turno das eleições deste ano – em que estavam em jogo cargos de presidente, governador, senador, deputado federal e deputado estadual -, do encerramento do pleito à divulgação dos resultados levou-se cerca de três horas. No segundo turno, o processo foi agilizado com a transmissão de dados via satélite.

    Leia tudo sobre: eleições legislativaseuaapuraçãocédulas

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG