EUA aprovam Status de Proteção Temporário a imigrantes haitianos ilegais

Washington, 15 jan (EFE).- A secretária de Segurança Nacional dos Estados Unidos, Janet Napolitano, anunciou hoje que os haitianos que residiam ilegalmente nos EUA quando ocorreu o terremoto no Haiti poderão usufruir do Status de Proteção Temporário (TPS), tendo a garantia de não serem deportados ao país de origem.

EFE |

Em uma conferência telefônica, Napolitano - que na quarta-feira passada ordenou que fossem suspensas as deportações de cidadãos haitianos - disse que o TPS estará vigente por 18 meses.

"Esta é uma mensagem de compaixão para o povo do Haiti e um reconhecimento da absoluta devastação que seu país sofreu", expressou Napolitano.

O TPS, que inclui uma licença de trabalho, é um benefício que concede Washington a pessoas que fogem de conflitos armados e desastres naturais, como ocorreu com vários países centro-americanos afetados por furacões e tremores.

Napolitano advertiu insistentemente que somente os haitianos que viviam nos EUA em 12 de janeiro, quando ocorreu o terremoto, poderão usufruir desse status.

Segundo a secretária de Segurança Nacional, embora não exista um número exato, estima-se que entre 100 mil e 200 mil haitianos poderiam se beneficiar do TPS.

A funcionária advertiu que os haitianos que estiverem em seu país de origem não devem abandoná-lo com a falsa crença que obterão o TPS ao chegar aos EUA.

No entanto, Napolitano assegurou que, por enquanto, as autoridades dos EUA não têm indícios de que esteja ocorrendo um êxodo em massa procedente do Haiti que, por sua vez, destacou os esforços americanos e da comunidade internacional para o abastecimento e distribuição de ajuda humanitária para esse país.

Segundo ela, o departamento de Segurança Nacional tomou a decisão após consultar o presidente Barack Obama, outros funcionários da Casa Branca e o departamento de Estado.

O TPS é "uma das tantas maneiras que os EUA têm para demonstrar compaixão e preocupação com o povo do Haiti nesse momento tão difícil", disse Napolitano.

A funcionária afirmou que os haitianos que desejem solicitar os benefícios do TPS podem fazê-lo pelo site do escritório de serviços de imigração e cidadania (www.uscis.gov).

Nos últimos dias, vários legisladores e grupos defensores dos imigrantes, entre eles o Conselho Nacional da Raça (NCLR), pediram ao Governo dos EUA que conceda o Status de Proteção Temporário (TPS) aos milhares de haitianos que residem ilegalmente no país.

Segundo o Escritório do Censo americano, em 2008 havia nos EUA um total de 532.060 haitianos - sem contar os nascidos neste país filhos de imigrantes haitianos -, e as principais colônias haitianas se encontram na Flórida, Nova York, Nova Jersey, Massachusetts e Geórgia, nessa ordem.

Em 2007, segundo o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), o Haiti recebeu US$ 1,8 bilhão em remessas, em sua maioria provenientes dos que vivem nos Estados Unidos. EFE mp/sa

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG