Comissão Reguladora Nuclear americana deu sinal verde para a construção de dois novos reatores na Geórgia, na usina de Vogtle

A Comissão Reguladora Nuclear dos Estados Unidos aprovou nesta quinta-feira, por quatro votos a um, as licenças para a construção de dois novos reatores nucleares na Georgia. Foi a primeira vez que a comissão decidiu garantir uma licença para um novo reator desde 1978, um ano antes do acidente na central de Three Mile Island, na Pensilvânia.

Saiba mais: Obama ordena revisão de usinas nucleares dos EUA

O presidente da Southern, Thomas Fanning, anuncia que a Comissão Reguladora Nuclear aprovou novos reatores na Geórgia
AP
O presidente da Southern, Thomas Fanning, anuncia que a Comissão Reguladora Nuclear aprovou novos reatores na Geórgia

Um consórcio de empresas liderado pela Southern construirá os novos reatores da usina de Alvin W. Vogtle, a 245 km de Atlanta, que já abriga dois reatores nucleares que datam dos anos 1980. O projeto, segundo o jornal The New York Times, foi avaliado em US$ 14 bilhões.

O único voto contra o projeto foi dado pelo presidente da comissão, Gregory Jaczko. Ele disse que a licença de operação e construção não garantiam todas as melhorias de segurança solicitadas pela agência em resposta ao desastre em Fukushima no Japão, que seriam realizadas antes dos reatores começarem a funcionar em 2016 e 2017.

"Eu não posso apoiar essa questão da licença como se Fukushima nunca tivesse acontecido", disse Jackzo. Mas seus colegas afirmaram que estavam confiantes que o processo regulatório da comissão garantiria todas as mudanças de segurança necessárias.

O presidente da Southern, Thomas A. Fanning, disse em conferência que a empresa iria incorporar os comentários de todos para assegurar que "teremos a geração (de reatores) mais segura e mais confiável do mundo aqui na usina Vogtle".

Mas ele reconheceu que nem todas as mudanças exigidas pela comissão foram finalizadas e podem não estar prontas mesmo após o início das operações comerciais. "Esse processo, com a comissão, continua muito depois de que comece a operação."

Os Estados Unidos, maior fornecedor de energia nuclear do mundo, contam com 104 reatores que operam em 65 usinas nucleares e geram, combinados, quase 20% da energia elétrica do país.

A construção de todos os reatores que operam nos EUA começou antes de 1974. Depois do desastre de Fukushima, a Comissão ordenou uma revisão exaustiva das medidas de proteção nas usinas atômicas.

A maior usina nuclear dos Estados Unidos localiza-se em Palo Verde, no Arizona e conta com três reatores que, em conjunto, geram 3.942 megawatts. Já a menor, em Fort Calhoun, Nebraska, tem um reator que gera 478 megawatts.

Com EFE e AP

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.