EUA apostam na diplomacia para revolver problemas com Equador

Quito, 18 fev (EFE).- A embaixadora dos Estados Unidos em Quito, Heather Hodges, assegurou hoje que o Governo estuda aplicar a via diplomática para resolver suas diferenças com o Equador, depois que o Executivo do país sul-americano anunciasse a expulsão de um diplomata americano.

EFE |

"Meu Governo segue pensando que a melhor maneira de resolver o problema é através da diplomacia", afirmou Hodges, em declarações feitas ao "Canal Uno" da TV equatoriana sobre a expulsão do primeiro-secretário da Embaixada dos EUA, Max Sullivan.

A assessora de imprensa da embaixada americana, Marta Youth, disse ao canal "Teleamazonas" que os EUA lamentam "muito a decisão do Governo do Equador" e que, ao mesmo tempo, discorda de que algum diplomata de seu país tenha feito algo errado.

Para ela, a expulsão de Sullivan é vista "como uma ação injustificada".

Posição semelhante foi adotada pelo secretário de Estado adjunto para a América Latina, Thomas Shannon, em Washington, onde qualificou de "lamentável e injusta" a expulsão do diplomata.

"É muito lamentável, mal pensado. Estamos avaliando nossa relação com o Equador e nossa cooperação, e estamos tratando de buscar uma explicação por uma ação injusta e pouco amável", disse Shanon. EFE fá/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG