EUA apelam contra aumento de tensões no Sudeste Asiático

Os Estados Unidos pediram à Índia e ao Paquistão que evitem um aumento desnecessário da tensão em meio a notícias da movimentação de tropas na fronteira entre os dois países. O porta-voz da Casa Branca, Gordon Johndroe, pediu em Washington que os dois países evitem adotar medidas que resultem em um aumento de tensão neste momento já tenso.

BBC Brasil |

Um representante do governo paquistanês disse na sexta-feira que tropas do país foram remanejadas, deixando áreas na fronteira com o Afeganistão.

De acordo com a correspondente da BBC no Paquistão, Barbara Plett, o representante não revelou para onde as tropas foram enviadas, mas a imprensa do país informou que os soldados foram enviados para posições na fronteira com a Índia.

As medidas foram anunciadas no mesmo dia em que o Ministério do Exterior da Índia orientou os cidadãos do país a não viajarem ao Paquistão, alegando que isso é "perigoso".

O Ministério informou ter recebido informações de que indianos passaram a ser detidos no Paquistão depois de atentados ocorridos nos últimos dias nas cidades paquistaneses da Lahore e Multan.

Em Lahore, na quarta-feira, pelo menos uma mulher morreu e quatro pessoas ficaram feridas em um atentado.

Mumbai
A tensão entre os dois países, que já se enfrentaram em duas guerras, voltou a aumentar em novembro, depois dos ataques extremistas que mataram mais de 170 pessoas na cidade indiana de Mumbai.

A Índia diz que um grupo militante baseado na Caxemira sob controle do Paquistão está por trás dos ataques e que o governo paquistanês adotou apenas medidas superficiais contra a organização, chamada Lashkar-e-Taiba.

O Paquistão, por sua vez, diz que a Índia não forneceu provas suficientes para justificar uma ação mais rigorosa do país contra supostos militantes que atuam em território paquistanês.

Barbara Plett afirmou que o governo em Islamabad teme agora que a Índia lance ataques aéreos em locais do Paquistão onde suspeita que funcionem campos de treinamento de extremistas.

O porta-voz da Casa Branca disse que o governo americano se mantém em contato com ambos os países "para pedir uma maior cooperação na investigação dos ataques em Mumbai e no combate ao terrorismo de maneira geral".

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG