Madri, 20 mai (EFE).- O alto representante de Política Externa e de Segurança Comum da União Européia, Javier Solana, viajará em breve ao Irã para oferecer ao país um pacote renovado e generoso de incentivos estipulado pela comunidade internacional, disse hoje o representante dos Estados Unidos perante a Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA), Greg Schulte.

Schulte fez estas declarações em Madri, durante a visita que efetuou à capital espanhola para reunir-se com diversas autoridades do Governo do país.

Segundo o representante americano, o "pacote" aprovado pelos cinco membros permanentes do Conselho de Segurança da ONU mais a Alemanha no início de maio, cujo conteúdo ainda não se tornou público, é uma oferta "renovada e muito generosa" de incentivos.

Os incentivos são parte da estratégia de negociação do grupo, que aposta no aumento da pressão e ameaça endurecer as sanções, caso o Irã não suspenda o enriquecimento de urânio e resolva negociar a supervisão internacional de seu programa nuclear.

"Estamos dispostos a oferecer grandes benefícios em troca de garantias concretas de que sua energia nuclear tem fins pacíficos e a impor sanções estritas caso continuem violando os acordos internacionais", explicou Schulte.

O diplomata afirmou que tanto os Estados Unidos quanto a UE acreditam que tudo pode ser resolvido pela via diplomática.

No entanto, ele ressaltou que a condição básica e prévia de todo o processo é que o Irã concorde em suspender seus programas de enriquecimento de urânio.

"Se é para fins pacíficos, não tem por que haver problemas em interrompê-lo; se não o é, as negociações, ofertas e contra-ofertas só são uma tática de postergação por parte do Irã", indicou.

O Irã afirma que seu programa nuclear tem caráter exclusivamente civil, e é destinado à geração de eletricidade, mas os Estados Unidos e seus aliados suspeitam que o objetivo do regime iraniano seja desenvolver armas nucleares. EFE cll/gs

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.